Prefeitura Municipal de Bom Despacho

Atenção: as funções do site requerem que o Javascript esteja habilitado!
Ative-o e recarregue a página novamente.

Meio Ambiente

Prefeitura está deixando canteiros e praças mais bonitas

Na foto, a Praça do Rosário roçada

A Secretaria de Meio Ambiente está capinando, roçando e limpando canteiros, praças, áreas públicas. Essa semana, a equipe trabalhou na Praça do Rosário. Hoje (31) está limpando no entorno da Biquinha.

As Avenidas Doutor Roberto e Doutor Hugo Marques Gontijo; as áreas verdes do Centro de Especialidades Odontológicas e do Fórum já estão mais limpas. A Prefeitura fará capina, roçagem e limpeza por toda a cidade.

“Reforçamos o trabalho. Basta dar uma volta pela cidade para ver como ela está mais bonita. Também limpamos os cemitérios. Nunca estiveram tão bem organizados e limpos”, destaca a secretária de Meio Ambiente, Andréia Araújo.

Veja fotos da limpeza realizada

Veja fotos de limpeza feita pela Prefeitura – Outubro 2019

Praça do Rosário

Avenida Doutor Hugo

Avenida Doutor Roberto

Centro de Especialidades Odontológicas

Fórum

Equipe da Secretaria de Meio Ambiente promove educação ambiental no Colégio Tiradentes

A equipe da Secretaria de Meio Ambiente realizou uma palestra aos alunos do Colégio Tiradentes sobre a importância da coleta seletiva, reciclagem e proteção do Meio Ambiente. Os alunos da sétima série participaram com perguntas e prestaram muita atenção em todas as informações apresentadas.

“Hoje em dia é necessário cada vez mais atitudes que buscam sustentabilidade e que causem menos impactos negativos no meio ambiente. Desta forma, é muito importante conscientizar toda população e principalmente os mais jovens.” ressalta Ana Cláudia,  palestrante, engenheira ambiental da Prefeitura.

Novos Produtores de Água receberão pagamento pela preservação do Rio Capivari 

Da esquerda à direita: Leanderson, Amanda, Prefeito Fernando Cabral, Jéssica, Vilma, Lucas, Paulo, Fátima e Rogério.

A Unidade de Gestão do Projeto de Recuperação do Rio Capivari autorizou mais três pagamentos por serviços ambientais, PSA. Os novos produtores de água são o senhor Vantuir Sobrinho, Enéas Oliveira e Rosana. Os proprietários receberão valores anuais que vão de R$600 à R$1.300 pela preservação do Rio Capivari. Os novos produtores de água se juntarão as outros três proprietários que já estão recebendo o pagamento desde o primeiro semestre de 2019.

Projeto Produtores de água inspira outros municípios- Nesta semana, a Secretaria de Planejamento também recebeu a Secretaria de Meio Ambiente de Carmo do Cajuru. A equipe veio conhecer melhor o funcionamento do Pagamento por Serviço Ambiental.

Em breve, todo o canal da Avenida Doutor Roberto estará mais limpo

A Secretaria de Meio Ambiente está capinando e limpando toda a cidade. Agora o trabalho está sendo feito no canal da Avenida Doutor Roberto. Em breve, moradores, motoristas e atletas que usam a área estão mais seguros.

Alan

“Já dá para ver a diferença; agora está ficando bacana. Teremos menos mosquitos e a avenida ficará bem mais bonita e limpa. Isso ainda atrairá mais atletas para esta área”, destacou o empresário, Alan dos Santos.

A Prefeitura está capinando toda a cidade – a ação já passou por ruas dos Bairros Ana Rosa e Santa Lúcia.

O que você precisa saber quando for plantar árvores

Açacu em frente à Rodoviária

Já é de conhecimento público os benefícios da arborização da área urbana. Entre eles, sombras frescas e melhoria do clima da cidade. A Prefeitura apoia a plantio por parte dos cidadãos e para ajudar, a Secretaria de Meio Ambiente elaborou uma cartilha para orientar na hora de plantar. Confira os principais pontos aqui:

Espaço –  é preciso observar bem o espaço onde a árvore será plantada para garantir que a área disponível seja suficiente quando ela estiver adulta. Passeios estreitos e ruas movimentadas exigem árvores de pequeno porte. Já em praças e locais amplos e abertos, árvores de grande porte são bem-vindas.

Além disso, para a abertura das covas, deve-se atentar para as distâncias em relação às esquinas, postes, garagem, bueiros e tubulações de esgoto e água. A distância entre as futuras árvores e a largura da calçada também devem ser observadas.

Espécie –  as árvores da cidade devem ser mais resistentes para suportar as adversidades do ambiente. Para a calçada, não se deve escolher árvores que deem frutos grandes e pesados. A escolha adequada da espécie garantirá a inexistência de danos nos passeios. Pitangueira, Jabuticabeira, Manacá-da-serra e  Jacarandá-Mimoso são algumas sugestões.

Preparação do berço para receber a muda – o berço deve ter dimensões mínimas de um quadrado com os lados de 60cm. A cova deve ser rasa e larga. O solo deve ser fértil. Caso utilize a terra oriunda da cova, deve-se livrá-lá de impurezas, como pedaços de plástico, pedras concretos, e depois adicionar esterco bovino.

Tutor- Para promover um crescimento harmonioso e vertical, é necessário a instalação de um suporte para a muda, esse é o tutor. Sua ausência implica em árvores tortas e desalinhadas.

Confira a cartilha completa.

Para dúvidas e mais informações-  Procure a Secretaria de Meio Ambiente para mais informações, dúvidas ou para adquirir mudas. Ligue 35227383/91063336 ou meioambiente@bomdespacho.mg.gov.br.

Prefeitura está limpando toda a cidade

A Prefeitura está varrendo e capinando ruas, praças e bairros por toda a cidade. Uma das ruasque já recebeu o serviço de limpeza é a rua 7 de setembro, no Bairro Santa Lúcia.

Altamiro de Morais que mora na região comemorou. “A limpeza aqui no Bairro me surpreendeu de uma forma agradável. Moro há 17 anos aqui no Bairro e nunca vi essa limpeza por aqui. O passeio é obrigação de cada morador, mas é importante uma varrição geral.”

Faça uma boa ação: separe seu lixo

Caminhão da Coleta Seletiva.

O lixo reciclável que você separa aumenta a renda das famílias que vivem da venda de latinhas, garrafas PET, caixas de papelão, revistas, jornais, plásticos.  Terças e quintas, os três caminhões da Coleta Seletiva recolhem o lixo seco reciclável que você separou e o entregam na Reciclabom.

Lá, as 12 famílias cooperadas separam tudo entre papel, plástico, metal. Depois vendem esses materiais para empresas que fabricam novos produtos ou energia.

Brasil é o 4º maior produtor de lixo plástico do mundo – o Brasil produz anualmente 11.355.220 milhões de toneladas de lixo plástico. Deste total, apenas 1,2% é reciclado. Isso significa que 2,4 milhões de toneladas de plástico são descartadas de forma irregular nos rios, oceanos, cidades; sufocam animais e destroem faunas, floras inteiras. Causam uma verdadeira tragédia silenciosa.

Outros 7,7 milhões de toneladas ficam em aterros sanitários e mais de 1 milhão de toneladas não é recolhido. Diferente de muitas outras cidades, em Bom Despacho este e outros lixos recicláveis são recolhidos e e têm destinação correta.

Mas, para que o projeto realmente impacte positivamente na sua vida e na vida dos seus filhos, netos, sobrinhos, é necessário que você separe seu lixo e o coloque para fora nos dias e horários adequados.

Confira aqui como separar o lixo. É fácil.

Alunos plantaram árvores ao redor da Creche Auxiliadora

A Creche Auxiliadora agora está rodeada de árvores Nim. Em ação para o Projeto Xuá, xuá, Navegando no Mundo das Águas, alunos e servidores da Educação e Meio Ambiente realizaram um plantio de árvores na creche. Ação faz parte do Bom Delê.

A bióloga da Secretaria de Meio Ambiente, Bárbara Quirino, explica a importância da relação entre árvore e água.  “As árvores plantadas vão gerar sombra, sendo importantes para a umidade e ciclo da água. Além disso, o plantio mostra para as crianças a importância de se cuidar de outro ser vivo”, ressalta.

Xuá, xuá, Navegando no Mundo das Águas – como forma de incentivo a leitura para o Bom Delê, a Creche vem trabalhando com as crianças os universos da água. ” Estamos trabalhando desde animais e plantas que habitam os rios e mares e sua importância essencial para a existência de todos os seres vivos, até questões relacionadas à limpeza e higienização”, conta a professora de Educação Infantil, Jeane Couto.

Amanhã é Dia da Árvore: aprenda que folha no chão não é lixo

Açacu em frente à rodoviária.

Todo mundo já ouviu aquela canção da dupla Sandy e Júnior que diz: “no outono é sempre igual, as folhas caem no quintal…”. Mas poucos sabem o motivo das folhas caírem no outono.

Vamos te contar mais sobre isso: o Brasil é um País de altas temperaturas. Por isso, quando chega a temporada seca, que abrange o outono e o inverno, as folhas de algumas espécies de árvore caem para evitar a perda de água e a desidratação.

Também caem no chão para se decomporem, enriquecerem o solo e fornecerem nutrientes para as plantas. Outra vantagem dessa estratégia está na economia de energia. Algumas espécies de árvores usam a energia poupada, por não precisarem nutrir as folhas, na sua produção de flores. Repare no ipê. Ele sempre floresce na época de seca, mesmo sem folhas.

Por tudo isso, mesmo quando estão em decomposição no solo, as folhas são fundamentais para a preservação das árvores.

Folha no chão não é lixo.

Rua do Rosário está ainda mais limpa e bonita

Marilda

A Secretaria de Meio Ambiente reforçou a capina e a varrição na Rua do Rosário, no Bairro São José. Agora, a entrada da cidade está ainda mais bonita para os bom-despachenses e para os visitantes.

A pedagoga Marilda Cordeiro elogiou o trabalho. “O trabalho está ótimo. A cidade está muito limpa. Chama a minha atenção o fato de não ter lixo na rua”, ressalta.

A limpeza e a capina estão sendo reforçadas em todos os bairros. “Vamos passar por todos os cantos da cidade. Muitos já estão limpinhos. Para manter a cidade bonita assim peço seu apoio. Por favor, não jogue lixo nas ruas, passeios, lotes vagos. Espere o momento e dia do caminhão passar para colocar o lixo na sua porta; sempre pendurado para evitar que animais o rasguem. Não coloque lixo para fora domingos e feriados”, destaca a secretária de Meio Ambiente, Andréia Araújo.

Avenida Dr. Roberto está ficando ainda mais segura e bonita

Carlos Felipe

Para deixar a Avenida Dr. Roberto ainda mais segura e bonita para a população, a Prefeitura reforçou a varrição e a capina. A Secretaria de Meio Ambiente também está limpando todo o canal.

Cidadãos que passam e trabalham na avenida já estão sendo beneficiados com as melhorias. “Estamos gostando demais. Para quem anda de moto como eu, a rua cheia de areia é perigosa. Agora estão limpando e deixando tudo organizado. Isso dá mais segurança”, agradece Carlos Felipe, que trabalha em uma oficina na Dr. Roberto.

A Avenida Dr. Roberto é importante para os bom-despachenses. Liga os Bairros Jardim dos Anjos I e II, Novo São José, Palmeiras, Jardim América e Nossa Senhora do Rosário. Além disso é usada para prática de atividades físicas como corrida e caminhada. Por isso está sempre movimentada.

Prefeitura realiza Operação Limpeza na Av. Roberto

Adélio

A Prefeitura está realizando uma operação de limpeza na Avenida Dr. Roberto. A operação conta com limpeza do canal, varrição, capina. Pessoas que caminham no trecho poderão aproveitar melhor as atividades.

É o caso do enfermeito Adelio Rodrigues. “É muito importante ter a cidade limpa. Gera mais qualidade de vida para todos, principalmente para nós que caminhamos, praticamos atividades físicas”, ressalta.

A equipe de limpeza também já passou pela Rua das Palmeiras.

Cidadão, fique atento ao Novo Código de Vigilância Sanitária

Um Novo Código de Vigilância Sanitária começará a valer a partir do dia 12 de setembro. As atividades serão classificadas conforme grau do risco. As de baixo risco serão licenciadas previamente à inspeção.

“Isso agilizará a abertura de novos negócios, o que aquece a economia e gera mais empregos”, destaca a gerente de Vigilância Sanitária, Maria Pessoa.

Restaurantes, açougues, farmácias, salão de beleza, clínicas médicas. A lei se aplica a todos os estabelecimentos sujeitos à inspeção da Vigilância Sanitária. Confira o novo código aqui.

Em Bom Despacho, proprietários de terras próximas ao Rio Capivari ganham dinheiro para preservá-lo

Em Bom Despacho, os produtores rurais com propriedades próximas ao Rio Capivari estão ganhando dinheiro para preservá-lo. 20 famílias já aderiram ao projeto. Três já estão recebendo R$ 750 por ano. Alguns exemplos de ações são plantio de árvores, limpeza do rio, cercamento de nascentes.

“Esses produtores deixam de produzir e começam a preservar suas terras. Com isso, o rio é revitalizado e produz mais água para a população. Todos ganham muito”, destaca um dos coordenadores do projeto e servidor da Prefeitura, Rogério Corgozinho.

O número de famílias beneficiadas pode aumentar. Basta que mais produtores participem. O valor pago também aumentará à medida que mais parceiros adiram ao projeto. Hoje, a Credibom faz os pagamentos. Clique aqui e saiba como ajudar a preservar o Rio Capivari.

Saiba mais – em 2015, a ANA abriu inscrições para que os municípios aderissem ao Programa Produtor de Águas. Bom Despacho inscreveu o projeto de recuperação do Capivari e concorreu com mais de cinco mil municípios. Para alegria dos bom-despachenses, a cidade ficou entre os nove primeiros aprovados. Com isso, recebeu mais de R$ 600 mil para fazer 100 barraginhas, 19 mil metros de cercamento e plantio de 18 mil mudas. Desde então, trabalha ações de preservação. Entre elas está a captação de produtores que queiram ajudar na recuperação do rio e de parceiros que queiram pagar pelos serviços desses produtores.

Atualmente, a ANA tem projetos assim em 78 cidades do País. Destas, 30 estão em Minas Gerais. No Estado, apenas cinco cidades já estão pagando os produtores por serviços ambientais. Uma delas é Bom Despacho; única no Centro Oeste.

Produtores serão qualificados para preservar Capivari – em setembro, Prefeitura e Faemg qualificarão os produtores inscritos no projeto para que eles saibam mais sobre como revitalizar o solo e outros recursos relacionados ao Capivari.