Prefeitura Municipal de Bom Despacho

Atenção: as funções do site requerem que o Javascript esteja habilitado!
Ative-o e recarregue a página novamente.

Planejamento, Orçamento e Gestão

Novos Produtores de Água receberão pagamento pela preservação do Rio Capivari 

Da esquerda à direita: Leanderson, Amanda, Prefeito Fernando Cabral, Jéssica, Vilma, Lucas, Paulo, Fátima e Rogério.

A Unidade de Gestão do Projeto de Recuperação do Rio Capivari autorizou mais três pagamentos por serviços ambientais, PSA. Os novos produtores de água são o senhor Vantuir Sobrinho, Enéas Oliveira e Rosana. Os proprietários receberão valores anuais que vão de R$600 à R$1.300 pela preservação do Rio Capivari. Os novos produtores de água se juntarão as outros três proprietários que já estão recebendo o pagamento desde o primeiro semestre de 2019.

Projeto Produtores de água inspira outros municípios- Nesta semana, a Secretaria de Planejamento também recebeu a Secretaria de Meio Ambiente de Carmo do Cajuru. A equipe veio conhecer melhor o funcionamento do Pagamento por Serviço Ambiental.

Prefeitura beneficiará famílias da área rural com mais saneamento básico e coleta de lixo

Na foto, da esquerda à direita: Leanderson Rever, Secretaria de Agricultura; Lívia Gontijo, Secretaria de Obras; Danilo Pinto, Meio Ambiente; Róberte Silva, Secretaria de Obras; Maria de Fátima, secretária de Planejamento; Antônio Felício, Funasa, e Rogério Corgosinho, Secretaria de Planejamento.

Servidores da Prefeitura se reuniram com o técnico da Fundação Nacional de Saúde  – Funasa – Antônio Felício. No encontro, eles discutiram dois convênios com a entidade, de mais de R$ 600 mil.

Um dos convênios é para a construção de 100 fossas sépticas (banheiros), para atender famílias carentes da área rural. O segundo é para a compra de um caminhão compactador de lixo, que também atenderá a área rural.

“Neste mês, Antônio voltará a BD para conferir os documentos e locais beneficiados para realizar os dois projetos”, disse o assessor da Secretaria de Planejamento, Rogério Corgosinho.

Prefeitura entregou à Câmara planos orçamentários de 2020

Secretária de Planejamento, Fátima; servidores Júlia, Ana Paula e Dagmar

A Secretaria de Planejamento entregou à Câmara o Projeto da Lei Orçamentária Anual (LOA) e a revisão do Plano Plurianual (PPA) para 2020. O orçamento define quanto e onde serão aplicados os investimentos do Município no próximo ano. O valor previsto é de aproximadamente 170 milhões.

LOA e PPA –  a LOA  é o orçamento responsável por definir os investimentos para o ano seguinte em áreas como a Saúde, Educação, Infraestrutura. O PPA estabelece metas e objetivos a serem seguidos pelo governo durante os quatro anos de sua gestão. Ambos integram o modelo orçamentário brasileiro definido pela Constituição Federal.

Em Bom Despacho, proprietários de terras próximas ao Rio Capivari ganham dinheiro para preservá-lo

Em Bom Despacho, os produtores rurais com propriedades próximas ao Rio Capivari estão ganhando dinheiro para preservá-lo. 20 famílias já aderiram ao projeto. Três já estão recebendo R$ 750 por ano. Alguns exemplos de ações são plantio de árvores, limpeza do rio, cercamento de nascentes.

“Esses produtores deixam de produzir e começam a preservar suas terras. Com isso, o rio é revitalizado e produz mais água para a população. Todos ganham muito”, destaca um dos coordenadores do projeto e servidor da Prefeitura, Rogério Corgozinho.

O número de famílias beneficiadas pode aumentar. Basta que mais produtores participem. O valor pago também aumentará à medida que mais parceiros adiram ao projeto. Hoje, a Credibom faz os pagamentos. Clique aqui e saiba como ajudar a preservar o Rio Capivari.

Saiba mais – em 2015, a ANA abriu inscrições para que os municípios aderissem ao Programa Produtor de Águas. Bom Despacho inscreveu o projeto de recuperação do Capivari e concorreu com mais de cinco mil municípios. Para alegria dos bom-despachenses, a cidade ficou entre os nove primeiros aprovados. Com isso, recebeu mais de R$ 600 mil para fazer 100 barraginhas, 19 mil metros de cercamento e plantio de 18 mil mudas. Desde então, trabalha ações de preservação. Entre elas está a captação de produtores que queiram ajudar na recuperação do rio e de parceiros que queiram pagar pelos serviços desses produtores.

Atualmente, a ANA tem projetos assim em 78 cidades do País. Destas, 30 estão em Minas Gerais. No Estado, apenas cinco cidades já estão pagando os produtores por serviços ambientais. Uma delas é Bom Despacho; única no Centro Oeste.

Produtores serão qualificados para preservar Capivari – em setembro, Prefeitura e Faemg qualificarão os produtores inscritos no projeto para que eles saibam mais sobre como revitalizar o solo e outros recursos relacionados ao Capivari.

Conheça o exemplo do senhor Enéias, um dos protetores do Rio Capivari

Da esquerda para a direita: Mariana, Lúcia Franklin, Enéias, Consuelo da  Agência Nacional das Águas e Leanderson, da Prefeitura.

O Capivari abastece Bom Despacho. Para que a população receba dele água abundante e de qualidade, é necessário preservá-lo. Pensando nisso, a Prefeitura se uniu a vários parceiros. Um deles é o senhor Enéias Franklin, proprietário do Sítio Espírito Santo.

Desde que comprou o sítio, há 10 anos, ele luta para limpar e proteger o rio. “Havia muito lixo dentro dele. Catamos garrafas, vidros, plásticos e fizemos toda a limpeza”, afirmou.

Em visita ao sítio que faz parte do projeto de recuperação do Capivari, a representante da Faemg, Mariana Ramos, viu de perto o que foi realizado pela Prefeitura, parceiros e o senhor Enéias.

Ela elogiou o plantio de árvores, a preservação de área ribeirinha e todo o trabalho desenvolvido lá. “Podemos perceber a qualidade da água em função das obras de contenção desse solo. Fico satisfeita em ver esse resultado”, comemorou.

Ajude a recuperar o Rio Capivari – além da recuperação que é muito benéfica para todos, há também o reconhecimento em dinheiro. O produtor que participa do projeto recebe por isso.

Para fazer parte dessa corrente do bem, o proprietário de terras às margens do Capivari deve encaminhar a documentação exigida no edital de credenciamento para a Secretaria de Meio Ambiente, que fica na Rua Maestro Coimbra, 28, Bairro Esplanada.  A documentação também pode ser deixada na Secretaria de Agricultura, que fica na Praça Irmã Albuquerque, 45, 3° andar, Centro.

Saiba mais sobre a recuperação do Rio Capivari

Prefeitura e parceiros se reúnem para preservar o Rio Capivari

Na foto, da esquerda à direita: Mariana Ramos (Faemg), Maria de Fátima Rodrigues (Secretária de Planejamento), Consuelo Marra (ANA), Leanderson Rever (Secretaria de Agricultura), Rogério Corgosinho (Secretaria de Planejamento) e Gleiciane Santos (Sicoob Credibom)

A Prefeitura promoveu reunião com a Agência Nacional de Águas (ANA), a Federação da Agricultura e Pecuária de Minas Gerais (Faemg) e a Unidade Gestora do Projeto de Recuperação do Rio Capivari.

Na oportunidade, foram discutidos o andamento da recuperação do principal rio que abastece a cidade com água, como cercamentos, plantio de mudas, construção de barraginhas, pagamento a proprietários por serviços ambientais. Além disso, foram discutidos os próximos passos que serão angariar novos recursos e promover qualificações sobre medidas para evitar o assoreamento do rio, como a manutenção de estradas.

A especialista em recursos hídricos da ANA, Consuelo Marra, acompanha o projeto desde o início. Na oportunidade, ela fez visita a área ribeirinha ao rio e falou sobre os trabalhos. “Isso é fruto do esforço de muita gente da Administração Pública e de todos os parceiros do projeto. Houve muitas negociações, reuniões, obras como cercamentos e plantio de mudas às margens do rio e o engajamento dos produtores. É muito bom, profissionalmente e pessoalmente, participar desse projeto”, disse Consuelo.

Servidor se qualifica para atuar no Projeto de Revitalização do Rio Capivari

Leanderson é o segundo da esquerda para a direita.

O Técnico em Gestão Pública, Leanderson Rever, está participando de treinamento em práticas de conservação para a revitalização de bacias hidrográficas, em Campinas- SP. O curso está sendo oferecido pela ANA, Agência Nacional das Águas para os responsáveis pelo Projeto Produtor de Água.

“Aqui estamos aprendendo como adequar as estradas rurais de acordo com as exigências da ANA, recebendo novas instruções sobre a construção terraço e treinamento na construção de barraginhas. Estou muito satisfeito em poder participar deste curso. Só tenho que agradecer aos secretários Célio e a Fátima, por apoiarem, e à Prefeitura, pela oportunidade”, agradece Leanderson.

Projeto de Revitalização do Rio Capivari- “Leanderson irá contribuir muito para o nosso Projeto de Revitalização do Rio Capivari. Agora iremos iniciar a segunda etapa do projeto e modernas técnicas serão implantadas para maior sustentabilidade do projeto”, ressalta a Secretária de Planejamento, Fátima Rodrigues.

Veja o Desfile Cívico de 107 anos de Bom Despacho e Público

Produtores Rurais- Pagamento por Serviços Ambientais

Prefeitura entrega à Câmara LDO para 2020

Segunda-feira (15), a Prefeitura entregou à Câmara o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). O documento é um importante instrumento de planejamento, que define quais são as metas e prioridades da Administração para o ano seguinte.

“Além de ser um instrumento primordial para a boa gestão, a LDO permite que os cidadãos cobrem e saibam onde o dinheiro público será investido”, afirmou a secretária de Planejamento, Maria de Fátima Rodrigues.

Apesar do calote de quase R$ 19 milhões, BD progrediu em 2018

De 2012 para 2018, a saúde recebeu 136% mais investimentos. Só ano passado, a Prefeitura investiu no setor R$ 39,8 milhões. Na educação, o crescimento nos últimos sete anos foi de 75%. R$ 27,4 milhões só em 2018. No esporte, a cidade cresceu quase 2000%. Isso significa que nos últimos anos houve promoção de inúmeras competições. Também, que nossos atletas passaram a ter apoio dentro e fora de Bom Despacho.

Estes são apenas alguns dos exemplos de evolução de Bom Despacho ano passado e nos últimos anos. O dados foram apresentados pelo Prefeito Cabral, dia 8, durante reunião especial da Câmara. “Mesmo com o calote do Governo de Minas conseguimos manter e melhorar os serviços oferecidos aos cidadãos. Para isso tivemos gestão austera, honestidade, apoio dos servidores, empresários e bom-despachenses”, agradece Cabral.

Administração transparente – Além da apresentação, um relatório foi entregue à presidente da Câmara, vereadora Joice Quirino. Nele, consta todas as ações do Executivo, referente ao ano passado. “Todo ano elaboramos o Relatório de Assuntos Municipais do ano anterior. Depois o apresentamos aos vereadores e divulgamos os dados na página da Prefeitura. Também mantemos na nossa página o Portal da Transparência com relação de todos os feitos, valores arrecadados, recebidos, pagos, investidos”, destaca a secretária de Planejamento, Maria de Fátima Rodrigues.

Clique aqui para ver mais dados do avanço de BD em 2018.

Clique aqui para ler o Relatório de Assuntos Municipais 2018 de todas as secretarias.

Prefeitura e parceiros continuam recuperação do Rio Capivari

Da esquerda à direita: Maria de Fátima Rodrigues (Planejamento), Pedro Adalberto (Sicoob), José Maria Cesário (Assessoria de Desenvolvimento do Engenho e Povoados), Clara Chaves (Copasa), Fábio Campos (Emater), Leanderson Rever (Agricultura), Evandro Bernardes (Copasa), Vicente Lopes (Sicoob) e Rogério Corgosinho (Planejamento).

Ontem (12), a Prefeitura e demais entidades integrantes da Unidade Gestora do Projeto de Recuperação do Rio Capivari se reuniram. Na ocasião, foram aprovados os primeiros Pagamentos por Serviços Ambientais (PSA). Por produzir água, o produtor rural receberá remuneração de, em média, R$ 700 por ano.

Produtor rural ribeirinho ao Capivari, você também pode participar do projeto e preservar o principal rio que abastece a cidade. A Sicoob Credibom é a instituição que financia esses pagamentos. “Quanto maior a área recuperada, maior o pagamento feito ao proprietário”, destacou o assessor da Secretaria de Planejamento, Rogério Corgosinho.

Veja como participar – Basta encaminhar a documentação exigida no edital de credenciamento para a Secretaria de Meio Ambiente (Rua Maestro Coimbra, 28, Bairro Esplanada).

Saiba mais sobre a recuperação do Rio Capivari

Prefeitura está elaborando o Plano de Mobilidade Urbana

Da esquerda à direita: Rogério Corgosinho (Planejamento), Eduarda Barbosa (Obras), José Cláudio (Obras e Trânsito), Cristina Junqueira (Trânsito) e Maria de Fátima (Planejamento).

A Prefeitura está elaborando o Plano de Mobilidade Urbana de Bom Despacho. Durante reunião, as Secretarias de Obras, Planejamento e Trânsito discutiram as próximas ações e a realização de Audiência Pública para apresentação do plano à população, em abril.

Veja as ações realizadas para criação do Plano de Mobilidade Urbana – Entre elas estão a descrição dos objetivos, diretrizes, visão de futuro e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). A Prefeitura também fez pesquisa junto à população para saber a opinião do cidadão sobre a mobilidade em Bom Despacho que serão utilizadas para a elaboração do Plano.

Prefeitura fará Biblioteca Digital em Bom Despacho

Com a Biblioteca Digital, leitores terão acesso a livros digitais, conforto, mais agilidade para  fazerem empréstimos

A Biblioteca Municipal é espaço de pesquisa e um dos primeiros contatos de crianças com os livros. Na foto, contação de histórias na Biblioteca Municipal.

A Prefeitura implantará em Bom Despacho o Projeto Biblioteca Digital para Todos. Isso significa mais tecnologia e conforto para os usuários da Biblioteca Municipal.

Com ele, os usuários terão um ambiente moderno com leitores de livros digitais (e‐readers), acervo de livros digitais, puffs, quadros, mesas.

Em 2017, a biblioteca emprestou mais de 12 mil livros e os usuários fizeram 4.862 pesquisas. Com o projeto, estima-se aumentar o número de empréstimos e pesquisas em 30% nos próximos 3 anos.

Essa é uma grande conquista para Bom Despacho – O projeto das Secretarias de Cultura e Planejamento concorreu com 86 propostas do país inteiro. Ele ficou em décimo segundo lugar entre os 19 projetos aprovados e serão investidos R$ 125 mil.

Prefeito assina contrato histórico para Bom Despacho

Da esquerda à direita: Wallace Campos (Inovação Tecnológica), Dagmar Caetano (Planejamento), Rogério Corgosinho (Planejamento), Daniela Rocha (Fazenda), Maria de Fátima Rodrigues (Planejamento), Prefeito Cabral, Rodrigo Gouvea (Caixa Econômica Federal), Cláudio Mendonça (Caixa) e Guilherme Heleno (Caixa)

Intermediado pela Caixa, o prefeito assinou ontem contrato de R$ 2.450.000 com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O dinheiro será aplicado em projetos altamente inovadores para a Administração Municipal.

Todo o dinheiro será investido em melhorias que se refletirão diretamente na redução dos custos administrativos e maior qualidade e economia de tempo para o cidadão. Os investimentos receberão três focos principais: a) Levantamento georreferenciado do município; b) ampliação e melhoria da área de atendimento ao público; c) especialização do servidor no atendimento ao contribuinte.

Georreferenciamento – Permitirá a formulação de políticas públicas; zoneamento para fins de saúde e educação; controle de evolução de focos de doença como dengue e chikungunya; acompanhamento de lotes abandonados; melhorias nas rotas de coleta de lixo e transporte urbano; apoio ao Corpo de Bombeiros, à Polícia e à Defesa Civil. Além disto, fornecerá uma base cartográfica e referências de nível para arquitetos, engenheiros e prestadoras de serviços como água e esgoto, energia elétrica, telefonia.

Ampliação e melhoria no atendimento ao público – As salas de atendimento ao público serão reformadas e melhoradas com cadeiras, banheiros para o público, bebedouros. Os computadores serão mais rápidos e o atendimento acelerado.

Especialização dos servidores – Os servidores do setor de cadastro farão cursos que lhes permitirão entender e aplicar o potencial do georreferenciamento para ajudar o cidadão e o contribuinte a verem suas necessidades mais rapidamente atendidas.

O Contrato – O contrato faz parte do Programa Nacional de Apoio à Gestão Administrativa e Fiscal dos Municípios Brasileiros (PNAFM III), do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O acordo foi realizado junto ao BID por intermédio do Ministério da Fazenda e Caixa Econômica Federal. Em Minas Gerais, somente Belo Horizonte, Juiz de Fora e Uberaba haviam conseguido este tipo de contrato. Portanto, Bom Despacho é a quarta de Minas e a primeira do seu porte.

As condições financeiras do PNAFM são vantajosas: “A taxa de juros é a LIBOR, que segue padrão internacional e fica em torno de 3% ao ano. Muito mais vantajosa do que as taxas brasileiras, que podem chegar a cinco ou dez vezes mais do que isto. Além disto, são 4 anos de carência e 16 anos para amortização, o que é muito vantajoso para o erário municipal”, esclarece o economista Rogério Corgosinho.

“Os benefícios dessa operação serão colhidos pelas administrações futuras, não por esta. Isto mostra que o Prefeito tem visão de longo prazo e não cuida só de interesses imediatos”, afirma Fátima Rodrigues, secretária de Planejamento Orçamento e Gestão.