Prefeitura Municipal de Bom Despacho

Atenção: as funções do site requerem que o Javascript esteja habilitado!
Ative-o e recarregue a página novamente.

Planejamento, Orçamento e Gestão

Veja fotos de soltura de peixes na nascente do Rio Picão – Abril 2020

Prefeitura entregou à Câmara a LDO 2021

A Prefeitura entregou à Câmara Municipal o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). O documento é um importante instrumento de planejamento, que define quais são as metas e prioridades da Administração para o ano seguinte.

Devido à pandemia de coronavírus, a Prefeitura optou por considerar os impactos causados pela covid-19 nos cálculos da LDO.

“Entretanto, os parâmetros econômicos, com certeza, serão atualizados pela Lei Orçamentária Anual (LOA), que será encaminhada à Câmara Municipal no mês de agosto de 2020, onde o cenário sobre os efeitos da pandemia na economia serão mais tangíveis”, disse a secretária de Planejamento, Maria de Fátima.

“Cada décimo de variação no PIB causado pela pandemia representa uma mudança muito grande na arrecadação municipal. Isto é, com o arrefecimento prolongado da atividade econômica neste período haverá um viés negativo nas receitas de 2021. Além do mais, se o número de casos não diminuir rapidamente os gastos em saúde serão maiores no próximo ano. Em ambos os casos, há um impacto considerável no orçamento”, afirmou Maria de Fátima.

Veja e consuma os produtos dos feirantes de Bom Despacho – Abril 2020

Frequente a Feirinha e compre produtos fresquinhos, cultivados pelos nossos agricultores

Do Meio Ambiente, Danilo e Andréia; representantes dos feirantes, Jackson e Paulo; Vinícios da Agricultura; Fabinho da Emater e Maria de Fátima, da Agricultura.

A Feirinha de sábado de manhã, na Praça da Estação, já é uma tradição de Bom Despacho. Dá para comprar produtos saudáveis e fresquinhos vindos direto da roça. Também é um ponto de encontro, lazer e diversão para as famílias.

Por tudo isso, a Prefeitura, a Emater e representantes dos feirantes se reuniram para pensar em meios de melhorar ainda mais esses encontros e manter a qualidade dos produtos comercializados.

“A Prefeitura e a Emater oferecerão aos feirantes o curso Boas Práticas de Fabricação, voltado principalmente para os produtos de origem animal. Dessa forma a população terá ainda mais tranquilidade ao comprar os produtos vendidos na feira”, destaca a secretária interina de Agricultura, Maria de Fátima Rodrigues.

Na ocasião também foi tratado o horário de funcionamento e ações pontuais para manter o espaço limpo antes, durante e depois da feira.

Com 50% de crescimento em 5 anos, PIB de BD supera PIB brasileiro e bate inflação

Os investimentos da Administração Pública foram principalmente na construção de escolas e unidades básicas de saúde, e dispêndios com custeio com exames, cirurgias, médicos e professores. Houve também significativo investimento em infraestrutura, com melhoria de estradas, construção de pontes e pavimentação de ruas. No total, foram R$ 75 milhões a mais injetados na economia local.

Com investimentos de qualidade, a Administração Municipal não só contribuiu para o crescimento do PIB, mas também melhorou a qualidade de vida do cidadão. Mais importante ainda: com investimentos maciços na educação, garantiu um futuro melhor para nossas crianças e para nossa sociedade.

O que é o PIB

O Produto Interno Bruto (PIB) é a soma de todos os bens e serviços produzidos por um país, estado ou município. Medido a cada ano, ele indica se a situação econômica local vai bem ou mal. O PIB é composto pela produção dos setores da economia, entre eles a Administração Pública. Em valores absolutos, este setor investiu a mais em BD R$ 75 milhões entre 2012 e 2017.

“Isso foi um dos fatores preponderantes para que o PIB do Município alcançasse crescimento nominal de 49,2% em apenas cinco anos. Isto corresponde a um aumento 8,11% superior a inflação registrada no período. “Em termos absolutos representa uma expansão aproximada dos serviços públicos de R$ 15 milhões ao ano, ao longo de 5 anos. Este resultado é mais importante ainda quando se considera que foi obtido em meio a uma crise econômica nacional e enfrentando um calote de R$ 18 milhões que nos foi dado pelo último Governo de Minas. Sem estes fatores, os valores investidos na cidade seriam ainda maiores”, destaca o economista Rogério Corgosinho.

Administração austera e eficiente melhora a vida das famílias – o aumento dos valores investidos em BD só foi possível graças a uma Administração austera que contou com o apoio dos servidores, empresários, cidadãos. Sem desvio de dinheiro e com investimentos responsáveis, a Prefeitura manteve suas contas em dia e investiu nas quatro áreas que lhe são mais caras: educação, saúde, desenvolvimento social e infraestrutura. Tudo isto, sem descuidar da cultura e do esporte.

As equipes de saúde da família foram ampliadas de 8 para 15 e toda a população atualmente é atendida pela Estratégia de Saúde da Família. Foram eliminadas as filas de exames e consultas especializadas. Das 108 filas de cirurgia, 73 estão no zero absoluto. Ou seja, não há pacientes aguardando. Nas demais, o tempo médio de espera raramente passa de um mês. “Hoje, temos em média menos de uma pessoa por fila”, comemora a secretária de Saúde, Neide Braga.

Todas as escolas municipais foram reformadas, ampliadas e remobiliadas. Todas ganharam bibliotecas e o material pedagógico foi renovado. As escolas ganharam pátios, parquinhos, quadras cobertas. Os profissionais do magistério foram requalificados e todas as vagas disponíveis foram preenchidas por professores concursados. “Zeramos também a fila de espera por vagas em creches. A meta nacional prevê que até 2024, os municípios devem atender no mínimo 50% da demanda de crianças de 0 a 3 anos. Em BD esta meta já foi superada”, afirma a secretária de Educação, Ivy Lílian.

As famílias também ganharam mais cursos para se qualificarem e aumentarem suas rendas; aulas de karatê, zumba, ioga, tênis, futsal, danças, instrumentos musicais. A Administração também investiu muito em asfalto e iluminação de LED para deixar a cidade mais segura e bonita.

O crescimento do PIB é consequência do trabalho de empreendedores que não param e de uma Administração Municipal que cuida de fazer o essencial esticando o pouco dinheiro disponível.

Novos produtores rurais aderem ao projeto de preservação do Rio Capivari

Ontem (17), os proprietários rurais ribeirinhos ao Rio Capivari, Rosana Ferreira e Vantuir Sobrinho, aderiram ao projeto de recuperação do rio. Eles receberão da Sicoob Credibom pagamentos para preservar uma das principais fontes d’água da cidade. Com eles, agora há cinco proprietários rurais recebendo para preservar.

Rosana com seu filho Enrico

Os proprietários receberão valores anuais que vão de R$600 a R$1.300 para reservar parte de suas terras às margens do rio de forma a evitar o assoreamento. “O que me levou a ser uma produtora de água foi a conscientização. Eu tendo a reserva, ela protege o rio. Eu preciso da água, meus animais precisam da água, meus filhos precisam da água, todos precisam da água”, disse Rosana.

Ajude a recuperar o Rio Capivari – Para fazer parte dessa corrente do bem, o proprietário de terras às margens do Capivari deve encaminhar a documentação exigida no edital de credenciamento para a Secretaria de Meio Ambiente, que fica na Rua Maestro Coimbra, 28, Bairro Esplanada.

A documentação também pode ser deixada na Secretaria de Agricultura, que fica na Praça Irmã Albuquerque, 45, 3° andar, Centro.

Veja fotos da assinatura de participação dos produtores

Saiba mais sobre a recuperação do Rio Capivari

Veja fotos da entrada de produtores rurais no Projeto de Recuperação do Rio Capivari – Dezembro 2019

Novos Produtores de Água receberão pagamento pela preservação do Rio Capivari 

Da esquerda à direita: Leanderson, Amanda, Prefeito Fernando Cabral, Jéssica, Vilma, Lucas, Paulo, Fátima e Rogério.

A Unidade de Gestão do Projeto de Recuperação do Rio Capivari autorizou mais três pagamentos por serviços ambientais, PSA. Os novos produtores de água são o senhor Vantuir Sobrinho, Enéas Oliveira e Rosana. Os proprietários receberão valores anuais que vão de R$600 à R$1.300 pela preservação do Rio Capivari. Os novos produtores de água se juntarão as outros três proprietários que já estão recebendo o pagamento desde o primeiro semestre de 2019.

Projeto Produtores de água inspira outros municípios- Nesta semana, a Secretaria de Planejamento também recebeu a Secretaria de Meio Ambiente de Carmo do Cajuru. A equipe veio conhecer melhor o funcionamento do Pagamento por Serviço Ambiental.

Prefeitura beneficiará famílias da área rural com mais saneamento básico e coleta de lixo

Na foto, da esquerda à direita: Leanderson Rever, Secretaria de Agricultura; Lívia Gontijo, Secretaria de Obras; Danilo Pinto, Meio Ambiente; Róberte Silva, Secretaria de Obras; Maria de Fátima, secretária de Planejamento; Antônio Felício, Funasa, e Rogério Corgosinho, Secretaria de Planejamento.

Servidores da Prefeitura se reuniram com o técnico da Fundação Nacional de Saúde  – Funasa – Antônio Felício. No encontro, eles discutiram dois convênios com a entidade, de mais de R$ 600 mil.

Um dos convênios é para a construção de 100 fossas sépticas (banheiros), para atender famílias carentes da área rural. O segundo é para a compra de um caminhão compactador de lixo, que também atenderá a área rural.

“Neste mês, Antônio voltará a BD para conferir os documentos e locais beneficiados para realizar os dois projetos”, disse o assessor da Secretaria de Planejamento, Rogério Corgosinho.

Prefeitura entregou à Câmara planos orçamentários de 2020

Secretária de Planejamento, Fátima; servidores Júlia, Ana Paula e Dagmar

A Secretaria de Planejamento entregou à Câmara o Projeto da Lei Orçamentária Anual (LOA) e a revisão do Plano Plurianual (PPA) para 2020. O orçamento define quanto e onde serão aplicados os investimentos do Município no próximo ano. O valor previsto é de aproximadamente 170 milhões.

LOA e PPA –  a LOA  é o orçamento responsável por definir os investimentos para o ano seguinte em áreas como a Saúde, Educação, Infraestrutura. O PPA estabelece metas e objetivos a serem seguidos pelo governo durante os quatro anos de sua gestão. Ambos integram o modelo orçamentário brasileiro definido pela Constituição Federal.

Em Bom Despacho, proprietários de terras próximas ao Rio Capivari ganham dinheiro para preservá-lo

Em Bom Despacho, os produtores rurais com propriedades próximas ao Rio Capivari estão ganhando dinheiro para preservá-lo. 20 famílias já aderiram ao projeto. Três já estão recebendo R$ 750 por ano. Alguns exemplos de ações são plantio de árvores, limpeza do rio, cercamento de nascentes.

“Esses produtores deixam de produzir e começam a preservar suas terras. Com isso, o rio é revitalizado e produz mais água para a população. Todos ganham muito”, destaca um dos coordenadores do projeto e servidor da Prefeitura, Rogério Corgozinho.

O número de famílias beneficiadas pode aumentar. Basta que mais produtores participem. O valor pago também aumentará à medida que mais parceiros adiram ao projeto. Hoje, a Credibom faz os pagamentos. Clique aqui e saiba como ajudar a preservar o Rio Capivari.

Saiba mais – em 2015, a ANA abriu inscrições para que os municípios aderissem ao Programa Produtor de Águas. Bom Despacho inscreveu o projeto de recuperação do Capivari e concorreu com mais de cinco mil municípios. Para alegria dos bom-despachenses, a cidade ficou entre os nove primeiros aprovados. Com isso, recebeu mais de R$ 600 mil para fazer 100 barraginhas, 19 mil metros de cercamento e plantio de 18 mil mudas. Desde então, trabalha ações de preservação. Entre elas está a captação de produtores que queiram ajudar na recuperação do rio e de parceiros que queiram pagar pelos serviços desses produtores.

Atualmente, a ANA tem projetos assim em 78 cidades do País. Destas, 30 estão em Minas Gerais. No Estado, apenas cinco cidades já estão pagando os produtores por serviços ambientais. Uma delas é Bom Despacho; única no Centro Oeste.

Produtores serão qualificados para preservar Capivari – em setembro, Prefeitura e Faemg qualificarão os produtores inscritos no projeto para que eles saibam mais sobre como revitalizar o solo e outros recursos relacionados ao Capivari.

Conheça o exemplo do senhor Enéias, um dos protetores do Rio Capivari

Da esquerda para a direita: Mariana, Lúcia Franklin, Enéias, Consuelo da  Agência Nacional das Águas e Leanderson, da Prefeitura.

O Capivari abastece Bom Despacho. Para que a população receba dele água abundante e de qualidade, é necessário preservá-lo. Pensando nisso, a Prefeitura se uniu a vários parceiros. Um deles é o senhor Enéias Franklin, proprietário do Sítio Espírito Santo.

Desde que comprou o sítio, há 10 anos, ele luta para limpar e proteger o rio. “Havia muito lixo dentro dele. Catamos garrafas, vidros, plásticos e fizemos toda a limpeza”, afirmou.

Em visita ao sítio que faz parte do projeto de recuperação do Capivari, a representante da Faemg, Mariana Ramos, viu de perto o que foi realizado pela Prefeitura, parceiros e o senhor Enéias.

Ela elogiou o plantio de árvores, a preservação de área ribeirinha e todo o trabalho desenvolvido lá. “Podemos perceber a qualidade da água em função das obras de contenção desse solo. Fico satisfeita em ver esse resultado”, comemorou.

Ajude a recuperar o Rio Capivari – além da recuperação que é muito benéfica para todos, há também o reconhecimento em dinheiro. O produtor que participa do projeto recebe por isso.

Para fazer parte dessa corrente do bem, o proprietário de terras às margens do Capivari deve encaminhar a documentação exigida no edital de credenciamento para a Secretaria de Meio Ambiente, que fica na Rua Maestro Coimbra, 28, Bairro Esplanada.  A documentação também pode ser deixada na Secretaria de Agricultura, que fica na Praça Irmã Albuquerque, 45, 3° andar, Centro.

Saiba mais sobre a recuperação do Rio Capivari

Prefeitura e parceiros se reúnem para preservar o Rio Capivari

Na foto, da esquerda à direita: Mariana Ramos (Faemg), Maria de Fátima Rodrigues (Secretária de Planejamento), Consuelo Marra (ANA), Leanderson Rever (Secretaria de Agricultura), Rogério Corgosinho (Secretaria de Planejamento) e Gleiciane Santos (Sicoob Credibom)

A Prefeitura promoveu reunião com a Agência Nacional de Águas (ANA), a Federação da Agricultura e Pecuária de Minas Gerais (Faemg) e a Unidade Gestora do Projeto de Recuperação do Rio Capivari.

Na oportunidade, foram discutidos o andamento da recuperação do principal rio que abastece a cidade com água, como cercamentos, plantio de mudas, construção de barraginhas, pagamento a proprietários por serviços ambientais. Além disso, foram discutidos os próximos passos que serão angariar novos recursos e promover qualificações sobre medidas para evitar o assoreamento do rio, como a manutenção de estradas.

A especialista em recursos hídricos da ANA, Consuelo Marra, acompanha o projeto desde o início. Na oportunidade, ela fez visita a área ribeirinha ao rio e falou sobre os trabalhos. “Isso é fruto do esforço de muita gente da Administração Pública e de todos os parceiros do projeto. Houve muitas negociações, reuniões, obras como cercamentos e plantio de mudas às margens do rio e o engajamento dos produtores. É muito bom, profissionalmente e pessoalmente, participar desse projeto”, disse Consuelo.

Servidor se qualifica para atuar no Projeto de Revitalização do Rio Capivari

Leanderson é o segundo da esquerda para a direita.

O Técnico em Gestão Pública, Leanderson Rever, está participando de treinamento em práticas de conservação para a revitalização de bacias hidrográficas, em Campinas- SP. O curso está sendo oferecido pela ANA, Agência Nacional das Águas para os responsáveis pelo Projeto Produtor de Água.

“Aqui estamos aprendendo como adequar as estradas rurais de acordo com as exigências da ANA, recebendo novas instruções sobre a construção terraço e treinamento na construção de barraginhas. Estou muito satisfeito em poder participar deste curso. Só tenho que agradecer aos secretários Célio e a Fátima, por apoiarem, e à Prefeitura, pela oportunidade”, agradece Leanderson.

Projeto de Revitalização do Rio Capivari- “Leanderson irá contribuir muito para o nosso Projeto de Revitalização do Rio Capivari. Agora iremos iniciar a segunda etapa do projeto e modernas técnicas serão implantadas para maior sustentabilidade do projeto”, ressalta a Secretária de Planejamento, Fátima Rodrigues.

Veja o Desfile Cívico de 107 anos de Bom Despacho e Público