Prefeitura Municipal de Bom Despacho

Atenção: as funções do site requerem que o Javascript esteja habilitado!
Ative-o e recarregue a página novamente.

Cidadão, você terá acesso direto e imediato a todas as ações administrativas da Prefeitura

Prefeitura Municipal de Bom Despacho

Cidadão, você terá acesso direto e imediato a todas as ações administrativas da Prefeitura

Novo sistema de gestão integrada garantirá ainda mais transparência, economia e qualidade nos serviços

Mais transparência das ações da Prefeitura, mais economia do seu dinheiro e mais servidores trabalhando em áreas estratégicas; aquelas responsáveis por garantir à sua família serviços eficientes de saúde, educação, esporte. Tudo isso será possível graças ao novo sistema de gestão integrada.

O novo software já está sendo implantado. A partir de sua efetivação, o cidadão terá acesso direto e imediato a todas as ações administrativas da Prefeitura. O sistema cuidará de requerimentos, reclamações, emissão de documentos. O trâmite dos processos será inteiramente eletrônico. Portanto, ficarão mais rápidos e mais precisos.

Além de mais transparência, haverá mais economia. Para começar, o novo software substituirá o atual sistema de cadastro de imóveis, o sistema de nota fiscal eletrônico e o sistema de contabilidade. Só isso gerará economia aos cofres públicos de aproximadamente R$ 34 mil por mês, o que totaliza R$ 408 mil por ano.

Além disso, todos os setores poderão fazer mais coisas com menos pessoas. Entre eles, destacam-se Contabilidade; Tesouraria; Cadastro mobiliário, imobiliário, ITBI e Alvarás; Tecnologia. A expectativa é reduzir de 20% a 40% dos servidores nestes setores. Todos poderão reforçar a gestão de áreas estratégicas.

Tem mais: haverá ainda economia em energia elétrica, espaço físico e processos administrativos, vez que os sistemas terão consumo zero e não exigem nenhum espaço de instalação. Embora o consumo de papel na Prefeitura já tenha sido reduzido à metade nos últimos anos, a introdução deste sistema, com fluxo de trabalho e assinatura eletrônica, o consumo de papel chegará a quase zero.

“No cômputo global, a adoção deste novo sistema deverá representar uma economia anual da ordem de pelo menos R$ 1 milhão por ano. Economia que será obtida com a redução de investimentos em equipamentos, horas de trabalho de servidores, papel, energia elétrica, manutenção, eliminação de outros sistemas, transporte físico de processos”, comemora o Prefeito Fernando Cabral.

Imprimir