Prefeitura Municipal de Bom Despacho

Atenção: as funções do site requerem que o Javascript esteja habilitado!
Ative-o e recarregue a página novamente.

Em breve, bom-despachenses ganharão museu unificado para contar história da cidade

Prefeitura Municipal de Bom Despacho

Em breve, bom-despachenses ganharão museu unificado para contar história da cidade

Além disso, uma Casa de Cultura será criada no prédio onde funcionava o Clube Bom Despacho, em frente ao fórum. 

Os bom-despachenses ganharão um museu unificado, na antiga Estação Ferroviária. “Será o Museu da Cidade. Nele, por meio das peças e objetos, contaremos toda a história da cidade, inclusive da ferrovia”, comemorou a coordenadora da Secretaria de Cultura, Joyce Jaciara.

O Museu da Cidade preservará peças importantes que marcam nossa história, como uniformes dos ferroviários, peças usadas na manutenção das antigas ferrovias, as igaçabas (urnas funerárias indígenas), o quadro A Matriz de Bom Despacho e muitas outras que já fazem parte do nosso acervo. Lá também ficará nossa histórica e linda Locomotiva, um dos principais bens tombados de Bom Despacho.

Falta pouco – antes de abrir suas portas para visitação, o Museu da Cidade receberá alguns reparos hidráulicos. O espaço já foi pintado, recebeu nova parte elétrica, nova iluminação e ambiente climatizado para conservar o acervo. Também recebeu telhado, iluminação e grama ao redor da Locomotiva.

Casa de Cultura será aberta em BD – Além do Museu da Cidade, os bom-despachenses ganharão uma Casa de Cultura. Ele ficará no antigo Clube Bom Despacho, em frente ao fórum. O espaço será usado para receber exposições, lançar livros de autores da cidade, cursos e encontros culturais.

A Casa de Cultura será aberta após a Secretaria de Saúde, que hoje funciona no espaço, se mudar para o atual prédio da Prefeitura, em meados de julho.

Pela primeira vez, BD recebeu maior ICMS Cultural da região –  em 2019, o Município recebeu o maior ICMS Cultural da região. Isso significa que a cidade passou a ganhar mais recursos do Estado para investir na preservação e valorização do patrimônio cultural local. Para conseguir o recurso do ICMS Cultural e ainda atingir a maior pontuação da região, a Secretaria de Cultura colocou em prática ações de proteção e educação patrimonial.

“Restauramos o Coreto da Vila Militar, a Praça da Estação, iluminamos e estamos restaurando a Praça da Matriz, valorizamos os bens imateriais como Reinado e o modo de fazer o biscoito de queijo tradicional da cidade. Também criamos o Festigart e o Arraiá BD para valorizar a cultura local e ainda ajudar entidades sem fins lucrativos; apoiamos diversas ações e artistas culturais. Isso e muitas outras iniciativas da Secretaria de Cultura fizeram com que a cidade recebesse R$ 400 mil só em um ano”, disse emocionada, Joyce Jaciara.

Imprimir