Prefeitura Municipal de Bom Despacho

Atenção: as funções do site requerem que o Javascript esteja habilitado!
Ative-o e recarregue a página novamente.

Prefeitura propõe criar Corredor Empresarial

Prefeitura Municipal de Bom Despacho

Objetivo é construir espaço que permita expansão das empresas de Bom Despacho e atrair novas empresas para fomentar o desenvolvimento da cidade

palestra prefeito

 

O Prefeito Fernando Cabral apresentou hoje (17), o Projeto Corredor Empresarial de Bom Despacho. Empresários da cidade e região puderam conhecer e tirar dúvidas sobre o maior programa de desenvolvimento econômico proposto para a cidade e para a região.

O objetivo da Prefeitura é fomentar a economia local com a criação de um distrito empresarial. O resultado será a dinamização da economia e a geração de empregos. Para a concretização da proposta, a rodovia MG-164 sairá do centro da cidade e comporá um Anel Rodoviário. Ao longo deste Anel será instalado o Corredor Empresarial.

A área será muito atrativa para os empresários que já operam em Bom Despacho. Eles poderão levar suas empresas ou poderão criar novas empresas, conforme sua capacidade de investimento.

“Estudamos áreas que tenham o menor custo de investimento e os maiores benefícios para todos. Por isto estamos estudando a localização, o solo adequado e as vias de acesso já existentes”, afirmou o Prefeito, Fernando Cabral.

Além do investimento dos empresários interessados no projeto, a Prefeitura buscará apoio do Governo Estadual. “Minas tem que ajudar na construção e manutenção do Anel Rodoviário”, acrescentou o Prefeito.

Para aprofundar no assunto, a Associação Empresarial de Bom Despacho (Acibom) marcou encontro para eleger uma comissão de empresários que participarão da definição do Corredor. A reunião será dia 25, às 19h30, na Acibom.

Empresários aprovam iniciativa

Depois da palestra os empresários tiraram dúvidas, apresentaram sugestões e se mostraram interessados no projeto. “Excelente iniciativa da Prefeitura. Será muito bom para a cidade e pretendo investir também”, diz o empresário, há mais de 20 anos no setor mecânico, Rafael Rodrigues da Silva.

Há mais de 30 anos no ramo de construção civil, Carlos Eduardo também demonstrou interesse. “Gostei sim e pretendo participar”, garantiu com entusiasmo.

Para o gerente de uma empresa calçadista de Nova Serrana, Ricardo Azevedo, o projeto vale a pena. “A proposta é boa e é de interesse da nossa empresa aderir ao programa”, afirma.

 

Imprimir