Prefeitura Municipal de Bom Despacho

Atenção: as funções do site requerem que o Javascript esteja habilitado!
Ative-o e recarregue a página novamente.

Apoie o combate à Aids em BD no Dezembro Vermelho

Prefeitura Municipal de Bom Despacho

A Aids é uma doença que afeta milhões de pessoas no mundo todo. De acordo com dados do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (UNAIDS), em 2020 mais de 37 milhões estavam vivendo com o HIV no mundo todo. De acordo com dados do Ministério da Saúde, atualmente 694 mil pessoas estão em tratamento para a doença no Brasil.

No Brasil em 2021, ainda segundo dados do Ministério da Saúde, houve notificações de mais de 13.500 pessoas que contraíram a doença. Quando comparamos aos anos anteriores houve uma queda nas notificações, mas a situação ainda é preocupante na região Sudeste do país pois destas notificações, 5.032 foram nesta região.

Para conscientizar a população da necessidade de combater a doença, a Prefeitura de Bom Despacho está participando da campanha Dezembro Vermelho. Todo o sistema de saúde do município está preparado para atender e tirar dúvidas a respeito da doença, sobre como combatê-la. Veja fotos das equipes prontas para ajudar.

Na foto, Juliana Jaber vestindo a camisa do Dezembro Vermelho.

“Muitas pessoas se vestiram de vermelho para expressar, no dia 1º de dezembro, o apoio à luta contra a Aids, mas gostaria de reforçar que ainda vivemos muitos preconceitos que precisam ser combatidos para que pessoas diagnosticadas se sintam acolhidas e não tenham vergonha ou medo de falar da doença, de tudo que superam e da importância de nos unirmos pela prevenção. A equipe da Saúde tem trabalhado muito por essa mudança de cultura”, destacou a vice-prefeita Juliana Jaber.

Como evitar a doença

De acordo com as recomendações do Ministério da Saúde algumas das formas de evitar a doença são: usar camisinha nas relações sexuais e evitar usar seringas compartilhadas. As principais formas de transmissão são: sexo sem camisinha; uso de seringa por mais de uma pessoa; transfusão de sangue contaminado; da mãe infectada para seu filho durante a gravidez que não seguiu o tratamento do pré-natal, no parto e na amamentação; Instrumentos que furam ou cortam que não foram esterilizados.

Não acredite em fake news

Os exemplos que serão citados agora não são formas de contrair a doença, de acordo com as recomendações do Ministério da Saúde. Alguns deles são: sexo utilizando corretamente a camisinha, masturbação a dois, beijo no rosto ou na boca, suor e lágrima, picada de inseto, aperto de mão ou abraço, sabonete/toalha/lençóis, talheres/copos, assento de ônibus, piscina, banheiro, doação de sangue, pelo ar.

O que é a Aids

A Aids é uma doença provocada pelo HIV que ataca o sistema imunológico, responsável por defender o organismo de doenças. Sem o tratamento, que é fornecido pelo SUS, o paciente fica vulnerável a doenças que podem levá-lo à morte.

Imprimir