Prefeitura Municipal de Bom Despacho

Atenção: as funções do site requerem que o Javascript esteja habilitado!
Ative-o e recarregue a página novamente.

Grupo Flor de Ocaia completa 1 ano de trabalho

Prefeitura Municipal de Bom Despacho

Grupo Flor de Ocaia completa 1 ano de trabalho

O projeto é desenvolvido com mulheres e gera renda através do cultivo e comercialização de plantas ornamentais

A Prefeitura apoia e parabeniza a Viviani da Emater, a Rose da CitroVan e as mulheres que integram o Grupo Flor de Ocaia, do Mato Seco, pela comemoração de 1 ano da criação do Grupo, que visa a inserção da mulher nas atividades do agronegócio.

O projeto Flor de Ocaia nasceu após um diagnóstico social realizado em 2018 pela Emater, em fazendas que estão situadas no entorno do Mato Seco. Nas visitas, a extensionista social, Viviani, verificou que as mulheres entrevistadas tinham o hábito de plantar plantas ornamentais para decorar suas casas. Então, Viviani viu nisso um potencial de negócio, já que elas reclamavam que na comunidade as mulheres não tinham muita opção para obter renda.

Descoberto este potencial, em 2019 a Emater apresentou à Prefeitura alguns projetos, entre eles, o Projeto Flor de Ocaia, que por causa da pandemia, só pôde ser executado no ano de 2021. A Prefeitura abraçou a ideia e ainda trouxe a parceira ideal para o grupo, a Citrovan, que é uma empresa de sucesso liderada por uma mulher empreendedora.

Desde o início, a Rose da Citrovan adorou a proposta. Então, ela se ofereceu para receber o grupo de mulheres em sua sede, para que elas conhecessem o espaço e na oportunidade também pudessem aprender algumas técnicas básicas de cultivo de mudas. Além disso, a Citrovan se dispôs a comprar as mudas produzidas pelas mulheres do Mato Seco.

Com tudo dando certo, as integrantes do grupo estão muito felizes e já demonstram a vontade de crescer e expandir os negócios. “É uma alegria completar esse primeiro ano de projeto. O gosto por cultivar mudas o grupo já tinha, foi uma questão de enxergar o potencial das mulheres e levar a elas o convite de empreender, de plantar para vender e com isso, ter a oportunidade de obter uma fonte de renda extra”, destacou Viviani da Emater.

Imprimir