Prefeitura Municipal de Bom Despacho

Atenção: as funções do site requerem que o Javascript esteja habilitado!
Ative-o e recarregue a página novamente.

Prefeito Cabral mantém pulso firme para evitar que bom-despachenses sofram efeitos da crise

Prefeitura Municipal de Bom Despacho

Diante da crise financeira, queda na arrecadação das prefeituras e cortes nos investimentos feitos pelos governos estadual e federal, os municípios estão enfrentando graves dificuldades. Além das demissões em massa, algumas prefeituras estão fechando as portas, paralisando obras e até parte dos serviços básicos de saúde e educação.

Neste momento de grandes dificuldades, Bom Despacho tem se destacado como grande exceção em Minas e no Brasil. Os servidores tiveram aumento, as obras estão avançando, os pagamentos dos fornecedores estão em dia. “A crise é gravíssima, mas nós estamos enfrentando com austeridade e muito trabalho. Nosso objetivo é manter e melhorar o atendimento à população em todas as áreas, especialmente na saúde, educação e obras públicas. A dedicação do servidor tem nos ajudado muito”, afirma o Prefeito Fernando Cabral.

Administrações municipais sofrem os efeitos da crise – A situação é catastrófica. Muitas cidades estão paralisando obras, demitindo, e atrasando pagamento de contas. Itabira, na região Central está demitindo e parando obras. Barão de Cocais, além de demitir, ameaça paralisar os serviços de saúde. Divinópolis está parcelando os salários dos servidores e São Gonçalo não está nem conseguindo pagar. Em Estrela do Indaiá, a prefeitura ficou fechada por cinco dias e Lavras concedeu aos servidores apenas 0,01% de aumento.

Num cenário tão difícil, Bom Despacho também está sofrendo, mas graças ao pulso firme da Administração, o sofrimento é menor do que dos demais municípios.

Clique aqui para ler matéria do Hoje em Dia sobre situação dos municípios mineiros

Imprimir